Como a melatonina pode te ajudar a recuperar o sono perdido

Pode te ajudar este hormônio, que seu organismo gera de um modo natural, a descansar melhor? A capacidade de gerá-la diminui com a idade e com as mudanças hormonais. Em que dose é – de acordo com os estudos mais recentes adequada para solucionar os problemas do sono? É somente benéfica para rebater os problemas que suporta a insônia? Pode ter boa saúde, energia, um sistema imunológico forte, uma mente ágil, uma memória confiável, uma vida sexual vigorosa, sem dormir suficientemente?

Por que a Melatonina, o hormônio do sono, pode atuar eficazmente nos problemas ou desequilíbrios como a dor que tem causado a síndrome pré-menstrual? Por que pode favorecer uma vida mais plena, se é que tem dificuldades associadas com o sono, à depressão e a libido?

Nesta página pode entrar em um dos principais fatores que têm uma influência decisiva em seu bem-estar: os benefícios que te proporciona um sono reparador.

Se você está com problemas de sono relacionados ao ronco, existe um produto que poderá te ajudar. A grande dúvida é se Sleep Free funciona, a resposta é sim! Através do mesmo é possível melhorar a qualidade da respiração durante o sono. Dessa forma, seus dias serão melhores, pois à noite você conseguirá descansar.

De acordo com a documentação que consultei, que como sempre procuro a que seja a mais ampla possível, a falta de sono está relacionada com o bom funcionamento de dois sistemas fundamentais de nosso organismo: o sistema nervoso e o sistema endócrino.

Outros fatores relacionados com um sono saudável são os seguintes:

  • A luz do dia;
  • A escuridão da noite;
  • A recepção da luz do dia por parte da retina;
  • A condução dessa luz dos centros visuais até o hipotálamo;
  • A canalização dessa luz para a glândula pineal.

Nesta glândula pineal, que tem forma de amêndoa, ervilha, ou abacaxi, segundo os diferentes autores, tem lugar a fabricação da Melatonina.

Quando a luz do dia ou a luz artificial diminui, o hipotálamo – que cumpre com uma ampla e necessária gama de funções – como a regulação da temperatura de seu corpo, te avisa de que tem sede ou fome – assim comunica à retina essa mudança e esta, por sua vez, informa à glândula pineal para que secrete, ou segregue, um hormônio natural que te faz sentir-se cansado e sonolento.

Este hormônio é a Melatonina.

Festa Cristã Relacionada a Páscoa

Pessach é o nome dado à páscoa judaica. Apesar de discutível a origem da palavra que denomina a data, esta recorda e comemora a libertação e saída do povo hebreu do Egito, onde era aprisionado pelo faraó, por volta de 1250 a.C. A origem dessa celebração remete ao envio das Dez Pragas sob o povo egípcio.

Segundo passagens do livro do Êxodo, a Décima Praga significou a morte dos primogênitos das casas do Egito, no entanto foram poupados os lares israelitas por haverem sido instruídos por Moisés a sacrificar um cordeiro para cada casa e passar seu sangue na porta da frente. Era a vontade de Deus a liberdade de seu povo, a quem Moisés, através da abertura do Mar Vermelho, conduziria a caminho da Terra Prometida.

A data representa, para os judeus, a vida prevalecendo à morte, a preservação de seu povo. A comemoração caracteriza-se por uma festa familiar, onde é feito um jantar composto por alimentos que fazem parte da cultura judaica. É feita uma limpeza nas casas no dia anterior à festa para a retirada do que é prejudicial aos princípios judaicos. E, durante a celebração, os adultos costumam ensinar o “Torah” aos mais jovens e, com isso, propagando suas crenças para as gerações posteriores.

A festa cristã tem seu nome derivado da festa judaica, no entanto celebra um acontecimento que data séculos depois: a ressurreição de Cristo. Tida como a mais importante e antiga celebração cristã, é pautada por troca de presentes entre entes queridos e possui, como símbolos mais comuns, coelhos e ovos de páscoa que representam, respectivamente, a reprodução e preservação da vida. Estes últimos se tornam extremamente populares durante esta data devido à cultura de fazê-los de chocolate e também por serem abundantes no comércio, tanto em quantidade quanto em diversidade.

De formas distintas, tanto o Cristianismo quanto o Judaísmo têm esta data comemorativa como significativa, pois os acontecimentos que recordam foram essenciais para a construção de suas identidades religiosas e para a afirmação de suas crenças.