current time

sábado, 25 de Março, 2017 - 16h34

website utilities

Corinthians 'homenageia' Tite com empate no Pacaembu

Na partida que marcou a despedida do técnico Tite como treinador do Corinthians no Pacaembu, a equipe alvinegra resolveu dar prosseguimento às homenagens de antes do pontapé inicial empatando em 0 a 0 com o Internacional, neste sábado à noite. Foi o 17.º empate do Corinthians no Brasileirão, desta vez pela 37.ª rodada.

A maior parte dos 33 mil torcedores que foram ao Pacaembu nesta noite de sábado não estava lá pelo resultado, mas sim pelas homenagens a Tite, treinador que vai deixar o clube ao fim do Brasileirão e fez seu último jogo na capital paulista - o Corinthians encerra o ano fora de casa contra o Náutico.

Como homenagem ao treinador, todos os jogadores do Corinthians subiram a campo com uma camiseta especial. Nela, na parte da frente, apareciam os cinco troféus conquistados por Tite no clube (Brasileirão em 2011, Libertadores e Mundial em 2012 e Paulistão e Recopa em 2013). Logo abaixo, a mensagem "Obrigado Tite".

Enquanto era ovacionado pela torcida, o treinador recebeu uma placa das mãos do diretor de futebol do Corinthians, Roberto de Andrade. O gerente de futebol do clube, Edu Gaspar, também participou da homenagem.

O Corinthians, porém, também não esqueceu dos dois operários que morreram no Itaquerão na última quinta-feira. Na camiseta de jogo, abaixo do número dos jogadores, aparecia o nome dos dois trabalhadores: Fabio Luiz Pereira e Ronaldo Oliveira dos Santos. No tobogã, uma faixa preta também demonstrava luto pelas mortes.

Já no retorno do intervalo foi a vez de Alessandro ser homenageado. Os jogadores subiram todos do vestiário com uma camiseta escrito "Obrigado, Alessandro". Abaixo, um desenho que lembrava o capitão levantando o troféu de campeão mundial de clubes.

No gramado, o lateral, que encerra a carreira ao fim do Brasileirão, foi recebido pelos pais e pela irmã, que carregavam uma faixa levada por eles: "Você será sempre nosso eterno guerreiro. Parabéns pelas suas grandes conquistas."

O JOGO - Pelo que foi o primeiro tempo, o Corinthians parecia mesmo que queria oferecer um empate sem gols como homenagem ao treinador que ganhou o apelido de "Empatite", lembrado até por uma faixa nas arquibancadas.

Os primeiros 40 minutos foram mornos e o jogo só ganhou emoção aos 41, quando a zaga corintiana errou a linha de impedimento, Damião recebeu livre, mas fez tudo errado, tentou de cabeça depois de matar no peito, e ajudou Walter a fazer a defesa. Um minuto depois, Josimar arriscou e o goleiro pegou com segurança.

Logo no começo da segunda etapa, Williams fez falta por trás em Emerson, na entrada da área, recebeu o segundo amarelo e foi expulso. Os jogadores colorados reclamaram muito e Leandro Damião também foi amarelado. Na cobrança, Pato, que havia substituído Danilo, mandou rente à trave.

A torcida só vibrou mais duas vezes. Num cruzamento da Romarinho em que Muriel falhou e mandou a bola contra sua própria trave, e quando Jorge Henrique foi substituído por Clemer. O ex-corintiano saiu aplaudido.

O empate deixa o Corinthians em 10.º, empatado com o São Paulo em 50 pontos, mas atrás pelo número de vitórias. Só para não dizer que o Brasileirão não vale mais nada para ambos, os rivais brigam com o Santos (51 pontos) pelo posto de melhor paulista. Já o Inter, em 12.º, chegou aos 47 pontos.

PROTESTO - Antes do pontapé inicial, os jogadores dos dois times fizeram mais um protesto do Bom Senso FC. Diferente da partida que abriu a rodada, entre Fluminense e Atlético-MG, no Pacaembu os jogadores sentaram sobre a linha do círculo central, de braços cruzados, por um minuto. No Maracanã os cariocas e os mineiros ficaram de pé e a ação pareceu ter menor efeito.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 0 X 0 INTERNACIONAL

CORINTHIANS - Walter; Edenílson, Gil, Paulo André e Alessandro; Ralf, Guilherme (Diego Macedo), Danilo (Alexandre Pato), Romarinho e Emerson; Renato Augusto (Douglas). Técnico - Tite.

INTERNACIONAL - Muriel; Ednei, Indio, Juan e Fabrício; Willians, Josimar, Jorge Henrique (João Afonso), Otávio (Caio) e D'Alessandro (Alan Patrick); Leandro Damião. Técnico - Clemer.

ÁRBITRO - Felipe Gomes da Silva (PR).
CARTÕES AMARELOS - Guilherme, Douglas, Alexandre Pato, D'Alessandro e Leandro Damião.
CARTÃO VERMELHO - Williams.
RENDA - R$ 1.149.973,50.
PÚBLICO - 33.201 pagantes.
LOCAL - Estádio do Pacaembu, em São Paulo.