current time

quinta-feira, 30 de Março, 2017 - 19h40

website utilities

Economia

Dilma: 'Países em desenvolvimento têm papel estratégico'

A presidente Dilma Rousseff voltou a falar nesta terça-feira, 28, do "papel estratégico" dos países em desenvolvimento no combate a crise econômica. "A redução de estímulos em países desenvolvidos torna nossos mercados estratégicos", afirmou, em Havana, durante discurso na II Cúpula da Comunidade de Estados Latino Americanos e Caribenhos (Celac).

Dilma: continuamos investindo na área de portos

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira, 28, que o governo continua fazendo investimentos na área de portos no Brasil. "A parceria do Brasil com Cuba é estratégica, como é estratégica a parceria que está acontecendo aqui hoje", disse, durante coletiva de imprensa antes de participar da II Cúpula da Comunidade de Estados Latino Americanos e Caribenhos (Celac), em Havana.

Campus tem aula sobre controle de aparelho com mente

Após ter assistido uma sobrinha sofrer um AVC, Alessandro Faria, de 41 anos, começou a se interessar pela área de neurologia. Sem formação acadêmica, ele fez todas suas pesquisas pela internet e acabou se tornando um especialista na relação entre homem, cérebro e máquinas.

Torneio de games parece Copa do Mundo na Campus

Para quem está de longe e só ouve os gritos da torcida, parece até que se trata de uma final de Copa do Mundo aqui na Campus Party. Mas os craques da feira de ciência e tecnologia não jogam com a bola nos pés, mas sim com os controles e teclados à mão, disputando partidas de League of Legends e Starcraft II em uma das atrações mais disputadas (e assistidas) do espaço Open Campus.

‘Uma startup precisa de fãs e não de clientes'

"Para uma startup chamar a atenção, ela precisa ter boas ideias e ser realista. Precisa ter fãs e não clientes." É o que garante Bruce Dickinson, vocalista do Iron Maiden e um dos principais palestrantes da sétima edição da Campus Party Brasil.

NY fecha em alta com estabilização de emergentes

O mercado norte-americano de ações fechou em alta nesta terça-feira, 28, com o índice Dow Jones registrando seu primeiro ganho depois de cinco sessões consecutivas de quedas. A estabilização dos mercados emergentes, que tinham sofrido quedas fortes desde a divulgação do fraco índice de atividade industrial da China, na semana passada, deu uma oportunidade para as Bolsas dos EUA recuperarem terreno.

ANP estima R$ 30 bi em investimento em pesquisa no País

O aumento da atividade de petróleo no Brasil fará com que sejam investidos nos próximos dez anos no País R$ 30 bilhões em pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I), segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP). Anualizado, o número quase sextuplicaria a média de investimentos dos últimos 16 anos (R$ 8,4 bilhões). A agência acredita que o volume poderá tornar o Brasil exportador de tecnologia, içando o País no cenário mundial de inovação em óleo e gás.

Brasil deve cair em ranking de IED em 2014, diz Sobeet

O Brasil deve cair novamente no ranking mundial de destino de investimentos estrangeiros em 2014, segundo estimativa da Sociedade Brasileira de Estudos de Empresas Transnacionais e da Globalização (Sobeet). Relatório divulgado nesta terça-feira, 28, pela Organização das Nações Unidas (ONU) em Genebra, na Suíça, mostrou que o País passou de 5º maior receptor desses recursos, em 2012, para o 7º lugar, em 2013. Rússia e Canadá ultrapassaram o Brasil.

Dólar fecha em leve alta em meio a expectativa com Fed

O dólar terminou a sessão desta terça-feira, 27, em alta ante o real, apesar das tensões nos países emergentes terem diminuído após o Banco Central da Índia surpreender os mercados ao elevar a taxa de juros do país. A moeda brasileira foi pressionada pelas incertezas em relação à política fiscal, após comentários do ministro da Fazenda, Guido Mantega, além das expectativas com a decisão do Federal Reserve na quarta-feira.

O dólar à vista no balcão subiu 0,21%, a R$ 2,4270. No mercado futuro, o dólar para fevereiro avançava 0,14%, a R$ 2,4305.

S&P rebaixa rating da Ucrânia; perspectiva negativa

A agência de classificação de risco Standard & Poor's rebaixou o rating da dívida de longo prazo da Ucrânia de B- para CCC+, com perspectiva negativa. A justificativa para o rebaixamento é a situação política instável do país.

Em um comunicado, a agência afirmou que a instabilidade política na Ucrânia tem se intensificado significativamente e que o país está "vulnerável e dependente de mudanças políticas e econômicas favoráveis para atender as suas obrigações de dívida".

Europa fecha em alta com redução de temor com emergentes

As Bolsas europeias fecharam em alta nesta terça-feira, 28, depois de quatro sessões consecutivas de quedas. Entre os fatores citados para a alta estão a estabilização dos mercados emergentes, a abertura em alta em Nova York e indicadores positivos divulgados na Europa, entre eles o PIB do Reino Unido, que cresceu 0,7% no quarto trimestre. Os dados fracos do desemprego na França, divulgados na véspera após o fechamento, já estavam previstos.

Licitação de Três Irmãos não inclui eclusas, diz Aneel

O diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) André Pepitone da Nóbrega explicou, nesta terça-feira, 28, que o edital de licitação da usina hidrelétrica de Três Irmãos não inclui o sistema de eclusas nem o canal de navegação Pereira Barreto, que fazem parte do complexo da usina. Em seu voto, Pepitone disse que essa discussão não é pertinente ao órgão regulador, mas ao governo. "O escopo da licitação é apenas a usina", disse.

Páginas