current time

quinta-feira, 30 de Março, 2017 - 19h40

website utilities

Economia

EUA: Confiança do consumidor aumenta em janeiro

O índice de confiança do consumidor norte-americano medido pelo Conference Board subiu para 80,7 em janeiro, de 77,5 em dezembro. Economistas consultados pela Dow Jones previam alta bem menor na confiança, para 77,6.

As expectativas dos consumidores para a atividade econômica nos próximos seis meses avançaram para 81,9 neste mês, de 79,0 em dezembro. Já o índice de situação presente, que mostra a avaliação dos consumidores em relação às atuais condições econômicas, teve alta para 81,8 em janeiro, de 79,0 no mês passado.

CNI: 78,1% das empresas pretendem investir em 2014

Levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que 79,7% das empresas investiram em 2013. Praticamente o mesmo porcentual registrado no ano anterior (78,7%). Os números ainda estão distantes do pico verificado em 2010 (89,6%), de acordo com a pesquisa anual sobre intenção de investimentos divulgada nesta terça-feira, 28.

Aneel aprova audiência para análise da Três Irmãos

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira, 28, abertura de audiência pública para aprimorar o edital de leilão da usina hidrelétrica de Três Irmãos. O período para contribuições começa na quarta-feira, 29, e vai até 17 de fevereiro. O prazo, de apenas 20 dias, em vez dos tradicionais 30, visa atender ao objetivo do governo de leiloar o empreendimento em 28 de março deste ano.

Abeiva passará a se chamar Abeifa, anunciou a empresa

A Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva) anunciou nesta terça-feira, 28, que irá alterar seu estatuto e ampliar a atuação para atender também empresas que já anunciaram a fabricação de veículos no País. A intenção é permitir que essas empresas possam continuar na entidade, que vai passar a se chamar Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores (Abeifa).

Mantega: valor do corte no Orçamento não está definido

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta terça-feira, 28, que ainda não está definido o valor do corte do Orçamento de 2014. No entanto, ele ressaltou que será fixado um valor que permitirá manter a solidez fiscal e a estabilidade da dívida líquida. Mantega disse também que o valor do corte será divulgado em fevereiro, mas preferiu não dar previsão de data. Segundo ele, o prazo de divulgação vai depender das discussões internas no governo. As afirmações foram feitas no momento em que o ministro chegou ao Ministério da Fazenda.

Plano de Financiamento do governo será divulgado na 4ª

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, informou nesta terça-feira, 28, que o governo anuncia na quarta-feira, 29, o Plano Anual de Financiamento para 2014. O documento trará as diretrizes e metas para a gestão da dívida ao longo do ano. Na quinta-feira, 30, segundo Augustin, o Tesouro anunciará o resultado das contas do governo central referentes a 2013. Augustin participou, hoje pela manhã, de seminário sobre sistema de custos, mas ao fim do evento evitou responder questões sobre o contigenciamento de gastos que o governo prepara para anunciar no mês de fevereiro.

Guindos: economia espanhola crescerá quase 1% em 2014

O ministro da Economia da Espanha Luis de Guindos disse nesta terça-feira que a economia deve crescer próximo ao patamar de 1% em 2014, acompanhando o processo de recuperação do país. A previsão oficial do governo para o ano é de crescimento de 0,7%, após uma contração de 1,2% em 2013, segundo estimativas do Banco da Espanha.

FGV: confiança da construção fica estável no trimestre

O Índice de Confiança da Construção (ICST), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), manteve-se estável no trimestre encerrado em janeiro, ao variar -3,9% em relação ao mesmo período do ano anterior, divulgou a instituição nesta terça-feira, 28. Nas mesmas bases de comparação, a variação havia sido de -3,9% em dezembro e -3,7% em novembro.

Mão de Obra acelera e puxa INCC-M de janeiro, diz FGV

O Índice Nacional de Custo da Construção - Mercado (INCC-M), apurado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), teve variação positiva de 0,70% em janeiro, após subir 0,22% em dezembro. O grupo Mão de Obra puxou o resultado, ao passar de 0,21% para 1% entre os dois períodos.

De acordo com a FGV, a aceleração foi consequência de acordo coletivo por ocasião da data-base em Belo Horizonte, antecipações salariais em Porto Alegre e adequações ao novo valor do salário mínimo nas demais capitais.

Custo da construção sobe 0,70% em janeiro, diz FGV

O Índice Nacional de Custo da Construção - Mercado (INCC-M) subiu 0,70% em janeiro, mostrando aceleração ante a alta de 0,22% de dezembro, divulgou nesta terça-feira, 28, a Fundação Getulio Vargas (FGV). A taxa ficou acima do intervalo de estimativas dos analistas do mercado financeiro consultados pelo AE Projeções (de 0,40% a 0,68%).

Apesar de subsídios, investimento em inovação recua

Os investimentos em inovação feitos pelas grandes empresas caminham na contramão de todo o discurso federal, que busca dar maior competitividade à economia. De acordo com balanço divulgado sobre o desempenho da Lei do Bem, um conjunto de 787 empresas declararam investimentos de R$ 5,3 bilhões em 2012, obtendo benefício fiscal sobre essas despesas.

Ações locatícias caem ao nível mais baixo desde 1997

As disputas entre locadores e locatários estão indo em menor número para a Justiça. Em 2013, as ações locatícias atingiram o nível mais baixo na cidade de São Paulo desde 1997, ano em que a medição começou a ser acompanhada pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação). Segundo a entidade, foram computadas 18.487 ações no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo - em 2012, foram 20.251.

Páginas