current time

sexta-feira, 24 de Março, 2017 - 08h59

website utilities

Mundo

Assembleia tunisiana aprova nova Constituição

A Assembleia Constituinte da Tunísia aprovou no fim da noite deste domingo uma nova Carta Magna para o país. O texto final da nova Constituição contou com 200 votos em seu favor, de 216 possíveis. Doze deputados votaram contra e quatro se abstiveram.

A aprovação ocorre pouco mais de três anos depois da deposição do ditador Zine Ben Ali em meio ao levante popular que deflagrou uma série de revoluções pelo norte de África e o Oriente Médio que mais tarde ficaria conhecida como Primavera Árabe.

NSA realiza espionagem industrial, denuncia Snowden

O ex-agente norte-americano Edward Snowden acusou, em uma nova entrevista, a Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA, na sigla em inglês) de estar envolvida em ações de espionagem industrial.

Numa entrevista à emissora pública alemã ARD levada ao ar na noite de hoje, Snowden exemplificou que se uma empresa como a Siemens tivesse uma informação que pudesse beneficiar os EUA, mas sem nenhuma relação com assuntos de segurança nacional, a NSA usaria a informação mesmo assim.

Civis sírios poderão deixar Homs

As negociações de paz entre o regime sírio e os rebeldes que tentam depor o presidente Bashar Assad produziram seu primeiro efeito concreto neste domingo. De acordo com o mediador internacional para a crise, Lakhdar Brahimi, os civis encurralados em Homs - cidade síria sob cerco das forças do governo há mais de um ano - poderão "a partir de agora" deixar a localidade, fugindo dos intensos combates da região.

Índia: 21 mortos em naufrágio de barco turístico

Um barco repleto de turistas naufragou neste domingo no Mar de Andaman, na Baía de Bengala, provocando a morte de pelo menos 21 pessoas, informaram autoridades indianas. Vinte e três pessoas foram resgatadas até o momento.

O naufrágio ocorreu perto das ilhas Nicobar. Todos os turistas a bordo eram indianos. Pelo menos uma pessoa continuava desaparecida. As operações de resgate entraram pela madrugada de segunda-feira, hora local. Fontes: Dow Jones Newswires e Associated Press.

Terremoto atinge ilha grega

Um terremoto de magnitude 5,8 atingiu neste domingo a ilha grega de Celafônia, causando pequenos danos a imóveis, rachando ruas e provocando ferimentos superficiais em alguns moradores, informaram autoridades locais. Não há informações iniciais sobre mortos nem danos mais graves.

O epicentro do tremor foi localizado perto de Lixuori, 280 quilômetros a oeste de Atenas. O abalo sísmico ocorreu a apenas 17 quilômetros de profundidades, segundo o Instituto Ateniense de Geodinâmica. Fonte: Associated Press.

Franceses protestam contra Hollande no centro de Paris

Cerca de 17 mil pessoas reuniram-se no centro de Paris neste domingo para protestar contra a atuação do presidente da França, François Hollande, e a situação do país.

Empunhando cartazes com dizeres como "os franceses estão furiosos", manifestantes filiados a cerca de 50 organizações denunciavam a difícil situação econômica do país, o desemprego elevado, os impostos altos, a falta de moradia e reivindicavam mais liberdades individuais.

Argentina mantém em 35% imposto de cartão de crédito

Em entrevista ao jornal local "Pagina 12", o ministro da economia da Argentina, Axel Kicillof, anunciou que voltou atrás e decidiu manter em 35% o imposto sobre compras em dólar no cartão de crédito.

Na última sexta-feira, o governo havia anunciado que a taxa seria reduzida para 20% a partir de segunda-feira. Fonte: Associated Press.

Governo e oposição da Síria não entram em acordo

O governo e opositores sírios tentaram novamente, neste domingo, entrar em um acordo, mas a sessão dessa manhã, focada na libertação de prisioneiros e ajuda humanitária às cidades, não teve resultado, informaram os participantes.

A delegação do presidente Bashar Assad questionou a utilidade das conversas e reclamou que pontos polêmicos têm sido evitados. Já a oposição alegou que o governo tenta fazer "palestra" ao invés de propor decisões.

Banco Mundial emprestará US$ 2 bilhões a Mianmar

O Banco Mundial fornecerá US$ 2 bilhões ao pacote de desenvolvimento de Mianmar, que inclui a melhora do setor de energia e área de saúde.

Em sua primeira visita ao país, o presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, disse que o objetivo é tirar as pessoas da pobreza. Ele destacou que três quartos da população, formada por 60 milhões de pessoas, não possui acesso à energia com segurança e saúde de qualidade.

Polícia e manifestantes no Camboja entram em conflito

As forças de segurança nacional do Camboja entraram em confronto com milhares de trabalhadores da indústria têxtil e opositores do governo, que saíram às ruas no domingo, desafiando a proibição de protestos na capital. O confronto deixou pelo menos 10 pessoas feridas e ocorreu quando os manifestantes tentaram entrar no Freedom Park, no centro da capital Phnom Penh, considerado o principal ponto de encontro para partidários da oposição nos últimos meses.

ICBC está próximo de adquirir Standard Bank

O Industrial and Commercial Bank of China (ICBC) está próximo de adquirir o controle acionário do grupo Standard Bank, do Reino Unido, por cerca de US$ 700 milhões, de acordo com fontes.

De controle estatal, o ICBC está próximo de um acordo para comprar uma participação de 60% dos negócios em commodities do banco na África do Sul e da operação de câmbio em Londres, informou a fonte próxima às negociações. Segundo a proposta, o ICBC ainda teria a opção de aumentar a participação para 80% em até dois anos após a compra.

Governo e oposição da Síria retomam negociações

O governo e a oposição síria retomam as conversas para colocar fim à guerra civil no país. As negociações deste domingo incluem apoio humanitário às cidades sitiadas e troca de prisioneiros.

É o terceiro dia de conversas em Genebra. A delegação do presidente Bashar Assad criticou a utilidade das negociações e reclamou que as principais questões têm sido evitadas. O mediador das Nações Unidas, Lakhdar Brahimi, falou que o tópico mais polêmico, um possível governo de transição, não será solucionado até, no mínimo, segunda-feira.

Páginas