current time

sábado, 25 de Março, 2017 - 22h31

website utilities

Oxfam aceita renúncia de Scarlett Johansson

A Oxfam International informou nesta quinta-feira que o fato de a atriz norte-americana Scarlett ter feito o comercial para uma empresa que opera em um assentamento na Cisjordânia é incompatível com seu papel como embaixadora da Oxfam.

Em comunicado, a organização diz que aceita a decisão da atriz, que na quarta-feira anunciou que estava deixando seu cargo na Oxfam por causa de uma "diferença fundamental de opinião".

A organização humanitária internacional disse nesta quinta-feira que acredita que a SodaStream e outras empresas que operam em assentamentos israelenses na Cisjordânia contribuem para "a negação dos direitas das comunidades palestinas que nós trabalhamos para dar apoio".

A Oxfam afirma que se opõe a todo o comércio com assentamentos israelenses "que são ilegais sob a lei internacional".

Cerca de 550 mil israelenses vivem em assentamentos da Cisjordânia e em Jerusalém Oriental, terras que Israel tomou em 1967, juntamente com a Faixa de Gaza. Os palestinos querem todos esses territórios para a formação de seu futuro Estado.

Ativistas pró-palestinos, que defendem boicotes de consumidores a bens produzidos em assentamentos judaicos - considerados ilegais pela comunidade internacional - encorajaram o público a evitar as máquinas para a fabricação doméstica de refrigerante da SodaStream. A principal fábrica da empresa está instalada numa zona industrial israelense nas proximidades do assentamento de Maaleh Adumim, na Cisjordânia. Fonte: Associated Press.