current time

sexta-feira, 24 de Março, 2017 - 07h05

website utilities

Protestos

Ocupação da Câmara do Rio por jovens completa 9 dias

No nono dia de ocupação da Câmara Municipal do Rio, manifestantes lavaram simbolicamente as escadarias do prédio aos gritos de 'xô, baratas,' em referência ao empresário do setor de transporte, Jacob Barata.

Desde o último dia 9, um grupo formado por nove jovens ocuparam as instalações do Palácio Pedro Ernesto na tentativa de alterar os rumos da CPI dos Ônibus, que investiga os contratos da prefeitura com empresas de transportes.

Além dos jovens, outras cerca de 30 pessoas montaram barracas do lado de fora do prédio em apoio aos colegas dentro da Câmara.

Grupo ocupa prédio do antigo Museu do Índio, no Maracanã

Um grupo de 12 índios ocupou esta tarde o prédio do antigo Museu do Índio, ao lado do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã. O local está com policiamento reforçado, com dez viaturas da Polícia Militar. Na parte externa do prédio, cerca de 30 manifestantes apoiam a ocupação.

De acordo com a índia Márcia Guajajara, os índios não querem apenas que o local seja transformado em um centro cultural, em um museu, mas que seja também um espaço de ensino da cultura indígena.

Protesto em SP tem 4 feridos e um preso

Os governadores de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), e o Metrô foram alvo ontem de um protesto na capital que reuniu cerca de 200 pessoas, segundo a PM, e acabou com quatro feridos e um preso. O ato foi pacífico na maior parte do tempo, mas houve dois conflitos: policiais lançaram spray de pimenta na Rua dos Belgas e usaram spray e cassetetes na frente da Assembleia Legislativa.

PM forma 'cordão' para cercar manifestantes em SP

Os governadores paulista Geraldo Alckmin (PSDB), e do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), foram alvos de um protesto na noite desta sexta-feira, 02, em São Paulo, que reuniu cerca de 200 pessoas, segundo a Polícia Militar. A PM tentou uma nova estratégia: formou um cordão e circundou os manifestantes no início do ato, às 19h, na Avenida Paulista. Até as 21h, o único momento tenso ocorreu quando policiais lançaram spray de pimenta, na Rua dos Belgas.

Esta foi a terceira manifestação realizada em São Paulo na semana - as outras ocorreram na terça-feira, 30, e quinta, 01.

Envolvidos em ataque contra Itamaraty serão indiciados

A Polícia Federal deverá indiciar nos próximos dias pelo menos três pessoas por envolvimento com os atos de vandalismo contra o Itamaraty em junho. Em depoimentos a policiais civis, os responsáveis pelas depredações foram identificados por meio de fotos e imagens de vídeo e confessaram a participação nos ataques. Outros suspeitos de envolvimento no episódio estão sob investigação.

Manifestações no Rio deixam 46 presos

As manifestações ocorridas na quinta-feira, 11, no Rio de Janeiro terminaram com 46 presos, sendo 9 autuados em flagrante, segundo nota divulgada na manhã desta sexta-feira, 12, pela Polícia Militar. No principal ato do dia, organizado pelas centrais sindicais no Centro do Rio e que contou com 10 mil manifestantes, a PM empregou 150 policiais para garantir a segurança durante o protesto.

Estivadores que ocupavam navio deixam o local pacificamente

Os dez trabalhadores que ainda ocupavam uma embarcação no terminal da Empresa Brasileira de Terminais Portuários (Embraport) saíram do navio tranquilamente por volta das 9h de hoje (12), depois de conversar com dois agentes da Polícia Federal que foram chamados ao local para negociar a saída. Os trabalhadores fazem parte de um grupo 250 estivadores que ocupou o terminal na tarde de ontem (11) para protestar contra a forma de contratação adotada pela empresa.

Manifestantes e policiais militares entram em confronto em frente ao Palácio Guanabara no Rio

Um grupo de manifestantes que se concentram, desde as 19h, em frente ao Palácio Guanabara, sede do governo fluminense, em Laranjeiras, voltou a enfrentar o Batalhão de Choque da Polícia Militar (PM) com rojões atirados contra os policiais. Para dispersar o grupo, os militares usaram bombas de gás lacrimogêneo, spray de pimenta, balas de borracha e jatos d´água. Em confronto anterior, por volta das 20h, os manifestantes chegaram a atirar rojões na direção do palácio.

PRF registrou 66 interdições de rodovias federais em 17 estados nesta quinta-feira

De acordo com o balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no início da noite de hoje (11), foram registradas 66 interdições em trechos de rodovias federais nos estados do Rio Grande do Sul, de Alagoas, Pernambuco, São Paulo, do Paraná, de Santa Catarina, do Piauí, Espírito Santo, de Mato Grosso, da Bahia, do Ceará, de Goiás, Minas Gerais, do Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e de Sergipe.

Manifestantes pedem tarifa zero no transporte público em Florianópolis e Porto Alegre

O Dia Nacional de Luta, em Santa Catarina, foi marcado por reivindicações em torno da isenção no pagamento de passagens no transporte público. Em Florianópolis, os manifestantes se juntaram à paralisação nacional e saíram às ruas para protestar. Após percorrerem as principais ruas do centro da cidade, eles foram ao Terminal de Integração do Centro (Ticen), onde promoveram o chamado “catracaço”, quando as pessoas não pagam a passagem em protesto pelo preço cobrado. Houve confusão e a Polícia Militar deteve duas pessoas. Depois de ouvidas, elas foram liberadas.

Manifestantes e PM se enfrentam na Avenida Beira-Mar no Rio

Manifestantes e policiais militares voltaram a se enfrentar agora à noite na Avenida Beira-Mar, próximo ao Passeio Público, depois de deixarem as escadarias da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, na Cinelândia, onde estavam concentrados. O grupo, formado basicamente por jovens, chegou a fechar por menos de cinco minutos, duas pistas da Avenida Beira-Mar, sentido Aterro do Flamengo.

Polícia usa gás lacrimogêneo para impedir avanço de manifestantes à sede do governo do Rio

Um grupo de manifestantes está concentrado perto do Palácio Guanabara, sede do governo estado do Rio de Janeiro e a Polícia Militar (PM) usou bombas de gás lacrimogêneo para evitar o avanço dos manifestantes. O Palácio Guanabara foi cercado por grades e o trânsito na Rua Pinheiro Machado foi interrompido nas duas direções.

O Batalhão de Choque da PM foi acionado e participa de barreiras que foram montadas nas ruas próximas à sede do governo estadual.

Páginas