current time

sábado, 25 de Março, 2017 - 04h39

website utilities

Protestos

Manifestantes bloqueiam três rodovias paulistas nesta quinta-feira

A Rodovia Anchieta, administrada pela concessionária Ecovias, está totalmente bloqueada por manifestantes em São Bernardo do Campo, Grande São Paulo, na altura do quilômetro (km) 20, sentido capital, e quilômetro 15, sentido litoral.

Outra rodovia que também está com interdição total é a Cônego Domênico Rangoni, na Baixada Santista. De acordo com a Ecovias, os km 270, sentido Cubatão e km 268, sentido Guarujá, estão fechados por manifestantes. No local, o ato começou por volta das 6h20.

Manifestantes param indústrias em Sorocaba

Cerca de cinco mil manifestantes se concentravam às 7h desta quinta-feira, 11, no Parque das Águas, acesso à zona industrial de Sorocaba, no interior de São Paulo, em adesão ao dia de luta organizado pelas centrais sindicais e movimentos sociais. A mobilização começou às três horas da madrugada, quando bloqueios organizados pelos sindicalistas começaram a desviar os ônibus com trabalhadores para o local da concentração. Sindicalistas usaram veículos para bloquear o acesso às principais indústrias, mas não houve tumulto.

Protestos bloqueiam rodovias no estado do Rio de Janeiro

Manifestantes bloquearam no início da manhã de hoje uma ponte que liga os municípios de Rio das Ostras e Macaé, no norte fluminense. O protesto, coordenado pelo Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro–NF) e pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), tem a participação de outros movimentos sociais.

Cidades do interior de SP também enfrentam protestos

Além dos 21 pontos de protestos na capital, cidades do interior do Estado de São Paulo também enfrentam manifestações nesta quinta-feira, 11. Os cinco terminais de ônibus de Piracicaba estão fechados por causa do "Dia Nacional de Lutas". O Conselho de Entidades Sindicais de Piracicaba (Conespi) fechou a saída das garagens das empresas de ônibus desde às 4h. Os ônibus devem ser liberados para circular a partir das 12h.

PRF dissipa protesto de trabalhadores no Grande Rio

Trabalhadores em protesto por melhores condições de vida interditaram por volta das 6h30 um trecho da BR 493, na altura de Itaguaí, região do Grande Rio. Convocada pelo Sindicato dos Metalúrgicos, a manifestação, num acesso ao Porto de Itaguaí, foi dissipada pela Polícia Rodoviária Federal uma hora depois. Funcionários que chegavam em ônibus para trabalhar na Nuclebrás Equipamentos Pesados chegaram a ser impedidos de entrar pelos manifestantes, que atearam fogo em pneus para obstruir a passagem dos veículos. Mas a situação já se normalizou, segundo informou há pouco a PRF.

Anchieta tem dois pontos interditados por manifestantes

Um grupo de cerca de 1,5 mil manifestantes, que estava concentrado em frente à sede da Scania, em São Bernardo do Campo, saiu em passeata pela rodovia Anchieta, na altura do km 21. Eles caminham em direção ao Paço Municipal da cidade, na região do ABC Paulista.

Além do grupo, outros manifestantes ligados ao Sindicato de Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes ocupam o km 12 da Anchieta e se preparam para seguir no sentido Sacomã, zona sul da capital.

Sem Terra fecham entrada de usina em Marabá Paulista

Cerca de trezentos integrantes do MST da Base, dissidência do Movimento dos Sem-Terra (MST), protestam na manhã desta quinta-feira, 11, na entrada da usina Decasa Açúcar e Álcool em Marabá Paulista, no Pontal do Paranapanema, extremo oeste do Estado de São Paulo. O grupo impedia a entrada de caminhões carregados com cana-de-açúcar.

O protesto ocorre em adesão ao "Dia Nacional de Lutas" convocado pelas centrais sindicais e movimentos sociais. A Polícia Militar acompanha a manifestação.

Trabalhadores de SP interditam ruas da cidade

Ao som de música eletrônica e rap, vindos de dois carros de som, cerca de 30 motoboys se concentravam em frente ao sindicato da categoria, na Rua Doutor Eurico Rangel, acesso da Avenida Bandeirantes para a Avenida Vereador José Diniz, no Brooklin, zona sul, por volta das 9h. Os sindicalistas esperam sair do local em direção à Avenida Paulista, às 10h.

MST ocupa prédio do Incra em Brasília

No Dia Nacional de Luta, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), ocupou a sede nacional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Brasília. Segundo os organizadores do ato, o objetivo da mobilização é exigir a retomada da reforma agrária pelo governo no país.

Eles também alegam que a reforma está praticamente paralisada em todo o país devido a questões burocráticas. Para o MST, é preciso assentar 150 mil famílias acampadas, com a concessão de novo crédito.

Estivadores protestam no Porto de Santos

Em adesão ao Dia Nacional de Luta convocado pelas centrais sindicais, os estivadores da Baixada Santista iniciaram ato de protesto às 7h da manhã de hoje (11), em frente ao cais do Porto de Santos, bloqueando a passagem de veículos. O porto é o maior da América Latina. A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) informou que há dez navios com as operações paralisadas e que 21 estão operando mecânicamente.

Ao menos 13 rodovias estão bloqueadas nesta manhã

Pelo menos 13 rodovias estavam bloqueadas por volta das 8h30 da manhã desta quinta-feira, 11, em razão das manifestações programadas para o "Dia Nacional de Luta". Uma das principais vias de ligação entre São Paulo e Rio de Janeiro, a Vida Dutra, está interditada, desde às 5h30, na altura da cidade de São José dos Campos, principalmente por metalúrgicos de indústrias da região. A previsão é que nesta manhã a rodovia também seja bloqueada na cidade de Guarulhos, na altura do Shopping Internacional, por trabalhadores de indústrias que já realizam protestos neste momento na cidade.

Manifestantes liberam Marginal Pinheiros e Radial Leste

A Marginal do Rio Pinheiros, ocupada por manifestantes logo no início da manhã desta quinta-feira, 11, foi liberada um pouco antes das 8h. Em São Paulo, a Radial Leste - principal ligação entre a zona leste da cidade e o centro - também chegou a ser totalmente interditada no sentido bairro, mas foi desocupada depois de uma hora de protesto. Ainda há o bloqueio em todas as faixas do cruzamento entre as avenidas Atlântica e João de Barros, em Santo Amaro, na zona sul.

Páginas