current time

sábado, 25 de Março, 2017 - 16h41

website utilities

Santos vence no Rio por 2 a 0 e afunda o Fluminense

foto: reprodução YouTube

foto: reprodução YouTube

O Santos foi ao Rio e ajudou a ampliar o péssimo momento vivido pelo Fluminense. Mesmo atuando no Maracanã, a equipe paulista não tomou conhecimento do adversário e, até com certa facilidade, fez 2 a 0, neste sábado, pela 17.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O único bom momento dos mandantes aconteceu no início do segundo tempo, quando o placar já estava construído, mas logo Fred sentiu uma contusão e, como Vanderlei Luxemburgo já havia feito as três alterações, ficou se arrastando em campo, minando qualquer chance de reação.

O resultado deixa o Santos no meio da tabela, na 11.ª colocação, com 22 pontos. Na quarta-feira, a equipe paulista volta a campo para enfrentar o Atlético-PR, no Durival de Britto. Já o Fluminense estacionou nos 18 pontos, na 15.ª posição, perigosamente perto da zona de rebaixamento. Na quarta, os cariocas vão a Belo Horizonte, onde enfrentam o Atlético-MG.

As equipes entraram em campo precisando da vitória para evitar um princípio de crise. Isso porque ambas vinham de eliminação nas oitavas de final da Copa do Brasil no meio de semana. O Fluminense caiu diante do Goiás, e o Santos perdeu para o Grêmio. No fim, apenas os paulistas puderam comemorar, enquanto o time das Laranjeiras teve que ouvir as vaias da torcida.

O JOGO - O começo foi morno, com as duas equipes se estudando, mas aos nove minutos o Fluminense perdeu grande chance para abrir o placar. Rhayner foi lançado pela direita, invadiu a área sozinho, mas se afobou e deu um chute medonho, fraco e sem direção. A resposta do Santos veio três minutos depois e o time paulista não perdoou. Cicinho chegou à linha de fundo pela direita e cruzou rasteiro. Thiago Ribeiro aproveitou a desatenção de Bruno, se antecipou e marcou.

O gol fez o Fluminense ir para o ataque, mas o balde de água fria não demoraria a vir. Aos 28 minutos, Cícero encheu o pé em falta perto da grande área. A bola foi no canto de Diego Cavalieri, que foi com a mão mole para ela e apenas espalmou para a própria rede. Logo após o lance, a torcida começou a pegar no pé do goleiro.

Apesar das tentativas, o Fluminense esbarrava na forte marcação santista e no próprio nervosismo, e, por isso, não conseguia criar jogadas para buscar o empate. Por outro lado, o time paulista estava satisfeito com o placar e esperava o adversário para armar contra-ataques. Esse foi o cenário no resto do primeiro tempo e, ao fim dos 45 minutos, as vaias apareceram no Maracanã pela primeira vez.

O Fluminense voltou para a etapa final com Felipe e Wagner nas vagas de Willian e Eduardo. Com mais experiência em campo, a equipe melhorou e passou a ficar mais com a bola. A primeira grande chance saiu em bola parada: Rafael Sobis cobrou falta pela esquerda, a bola encobriu Aranha e explodiu na trave. Aos 10 minutos, Fred recebeu sozinho e isolou.

Mas Luxemburgo ainda não parecia satisfeito e colocou Marcos Júnior no lugar de Rhayner logo aos 12 minutos. Pouco depois, o atacante foi à linha de fundo e cruzou, Wagner chegou batendo e Aranha fez grande defesa. Mesmo sendo meia, Wagner entrou quase como um atacante e virou peça fundamental na pressão que o time exercia.

No entanto, a equipe sofreria novo golpe. Em cobrança de falta, Fred sentiu uma lesão na coxa e deixou o Fluminense praticamente com um a menos. Aos 16 minutos, o atacante chegou a ser acionado sozinho, dentro da área, mas a contusão o impediu de bater e ele tentou o passe para Marcos Júnior. A defesa santista se recuperou e afastou.

Com Fred se arrastando em campo, o ímpeto inicial do Fluminense acabou e o jogo voltou a ficar morno, do jeito que o Santos queria. O time paulista ainda tentava ameaçar nos contra-ataques e foi assim que quase marcou aos 32, quando Thiago Ribeiro foi lançado e só não marcou porque Diego Cavalieri saiu bem. Com o apito final, novas vaias para os donos da casa.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 0 X 2 SANTOS

FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Bruno, Gum, Anderson e Carlinhos; Edinho, Willian (Felipe) e Eduardo (Wagner); Rhayner (Marcos Júnior), Rafael Sobis e Fred. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

SANTOS - Aranha; Cicinho, Edu Dracena, Durval e Mena; Renê Júnior, Alan Santos (Pedro Castro), Leandrinho (Léo) e Cícero; Everton Costa e Thiago Ribeiro (Giva). Técnico: Claudinei Oliveira.

GOLS - Thiago Ribeiro, aos 12, e Cícero, aos 28 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (RS).

CARTÕES AMARELOS - Gum (Fluminense); Mena (Santos).

PÚBLICO - 8.136 pagantes.

RENDA - R$ 230.740,00.

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio (RJ).