current time

quarta-feira, 27 de Agosto, 2014 - 06h49

website utilities

Submarino explode e afunda na Índia. 18 marinheiros mortos

Um incêndio no submarino INS Sindhurakshak da Força Naval da Índia que se encontrava ancorado na cidade portuária de Mumbai provocou nesta quarta-feira a morte de 18 marinheiros que estavam no interior da embarcação. Após o incêndio, uma série de explosões causaram o afundamento do submarino.

As explosões no INS Sindhurakshak provocaram também a explosão dos torpedos de um outro submarino, o INS Sindhuratna, que estava próximo. O INS Sindhuratna sofreu danos menores.

Segundo um oficial da Força Naval indiana, no momento da explosão, alguns tripulantes mergulhavam no mar. Alguns deles estão feridos e hospitalizados. O porta-voz da marinha Narendra Vispute disse que estavam sendo feitos vários esforços para identificar as condições atuais da tripulação. O ministro de Defesa indiano, AK Antony afirmou que houve mortes após a explosão, mas ainda não confirmou o número total.

O INS Sindhurakshak era o nono dos 10 submarinos eletro-diesel da classe Sindhughosh da Força Naval indiana, e foi construído em 1997 em São Petersburgo. Em 2010 o mesmo submarino teve um incêndio a bordo, quando se encontrava na cidade portuária de Visakhapatnam, na Índia.

Este acidente acontece poucos dias após o anúncio de que a Índia vai se juntar ao grupo muito restrito de países que construíram seus próprios submarinos e porta-aviões. Com seu novo submarino, o INS Arihant ('Destruidor de Inimigos'), a Índia se junta também à elite de países capazes de lançar mísseis nucleares balísticos a partir da água: Estados Unidos, Rússia, França, China e Inglaterra.

Leia também: Após submarino, Índia lança seu próprio porta-aviões.

Veja o vídeo das explosões no INS Sindhurakshak: